Sacralizar é dever nosso!

Assistindo uma palestra de Pai Rubens Saraceni no ano de 2004, escutei essa frase, e nos últimos dias tenho pensado muito a respeito.

Sacralizar o que é nosso, o que é da Umbanda é um dever de todos os umbandistas.

Sim todos os umbandistas,  não só dos sacerdotes…

Nós não vemos irmãos de outras crenças fazendo piadas sobre sua religião ou permitindo tal situação onde quer que seja.

Todos nós somos livres e temos nosso direito de expressar nossa religiosidade, mas expressar com bom senso e devidamente!

Em texto escrito por mim intitulado Comportamento visual Umbandista, descrevi claramente como se apresentar publicamente em festividades, agora tento expressar o nosso dever de sacralizar o que é nosso.

Basta irmos as festividades de Mãe Iemanja no litoral paulista e veremos diversas situações um tanto desagradáveis, médiuns com uniformes do terreiro e com sua guias, sentados em quiosques tomando bebidas alcoólicas, médiuns trabalhando de bermudas, saias curtas e por aí vai…

Se nós não tivermos consciência de tornar sacro o que é nosso, quem vai ter?

Nossas roupas, nossos colares, toalhas, etc, são uniformes e instrumentos de trabalho mediúnico, por tanto devemos ter consciência de onde estamos e o que estamos fazendo. Pessoas leigas ao verem uma situação dessas, podem facilmente se indagar: Isso é religião?

Vejo médiuns que por falta de conhecimento usam guias (colares) que são para determinar o grau mediúnico, usando normalmente sem ter o grau.

Vejo médiuns usando toalhas ou estolas que determinam o grau de pai pequeno ou sacerdotal, usarem sem ter o gau!

Ser sacerdote não significa cursar um curso e sim receber o chamado divino, ser pai pequeno, é receber o grau diretamente do pai ou mãe espiritual.

Usar algo destinado aos sacerdotes e pais pequenos é profanar.

Quando alguém com o intuito de receber informações, ou seja, apenas por conhecimento, faz um curso de sacerdócio e ao final recebe um braja, uma toalha ou uma estola com cores diferenciadas que determina o grau sacerdotal, foi por causa do mérito de concluir tal curso… Mas deve usar somente quando exercer a função.

Durante determinados cursos, os médiuns recebem indumentária ou colares que são instrumentos de trabalho mediúnico e não elementos que determinam o grau sacerdotal, sendo assim podem ser usados normalmente.

Todas as indumentárias  que para nós é sacro, temos o dever de Sacralizar!

Paulo Ludogero e Neide Barroso

 

08/05/2015