Calafrios

Sei que estou dormindo… Mas meu coração acelera e me vejo num campo seco e com a vegetação sem vida.

Olho para os lados e só tenho a sensação de estar sendo seguido, sinto calafrios por todo o meu corpo e até parece que meu espírito sente o mesmo!

Com medo, começo a correr, vejo homens enormes, pareciam ter pelo menos 2 metros de altura, andavam com uma enxada ou um machado nas mãos.

Encaro eles de longe e percebo que eles andam em direção ao que parece um cemitério, porém bem diferente de nossos padrões.

Ouço um chamado de um velhinho atrás de mim, me viro assustado e fico imaginando de onde deve ter aparecido aquele senhor, ele olha para mim e fala:

– Meu filho precisa ser descarregado! Venha até aqui!

Com muito medo me aproximo dele, ele levanta um galho que me parecia de arruda e meu corpo todo parecia tremer e vejo um vulto ser arrancado de mim!

Respiro fundo e tenho a sensação de conhecer aquele senhor, mas minha atenção se volta para os enormes homens que se aproximam de nós.

Eles traziam um caixão lacrado! Um deles se direciona a mim e fala:

– Abra e veja o que há dentro!

Quando abro vejo um ser cadavérico praticamente mumificado, fecho o caixão e fico olhando para os enormes homens.

O senhor velhinho se aproxima e fala:

– Levem embora e façam o que deve ser feito! Entreguem a Justiça Divina!

Olho pra o velhinho e antes que eu possa perguntar alguma coisa ele começa a falar:

– Meu filho, homens ou mulheres, brancos ou negros, grandes ou pequenos, nada escapa da Justiça Divina. O tempo para vocês é uma incógnita que deve ser decifrada com sabedoria, o que para você leva meses, para a espiritualidade leva horas. A Justiça não deve ser clamada em vão, pois Ela sempre está à vigiar todas as ações! Todas oportunidades possíveis são dadas.

Perdão, clemência e tempo, sempre estão ao lado da Justiça Divina e no tempo determinado pela Lei, a Justiça há de se cumprir!

– Creio já saber quem é o senhor!

– E isso importa? O que vistes hoje foi um espirito que foi paralisado no instante em que atentou contra a você e nossa casa! Os que o levaram eram Executores da Lei! Enquanto conversamos uma legião está sendo penalizada pela ação desse espírito que em nenhum momento parou para averiguar a realidade da situação que lhe foi imposta!

– Pai sua benção! Não o reconheci pois o senhor se apresentou com outra roupagem fluídica!

– Que Zambi Maior te abençoe, que o Povo de Congo e o Povo de Arruda te abençoe e te proteja!

– Sinto uma tristeza que não sei explicar de onde vem!

– 7 Caveiras, Cigana e todos da esquerda de nossa casa está trabalhando para todos nesse momento! Essa tristeza vai passar em breve… Levante a cabeça e não fique de cara feia ou triste! Toda ação tem uma reação! A questão é saber a hora de reagir corretamente. Que Zambi te abençoe!

Acordo… Abro os olhos e agradeço pelos ensinamentos recebidos.

Paulo Ludogero 24/04/2014